segunda-feira, 11 de setembro de 2017

É verdade que existem sete chaves que “desligam” a internet?

Sete guardiões e sete suplentes guardam uma chave que pode reiniciar o sistema DNS



Sim. Elas abrem um cofre que contém cartões digitais, os quais, juntos, criam uma espécie de “chave mestra” que permite reiniciar o sistema DNS, um mecanismo essencial na navegação. As chaves são gerenciadas pela Internet Corporation for Assigned Names and Numbers (Icann), uma empresa sem fins lucrativos subordinada ao governo dos EUA, que é responsável pelo sistema DNS. Apesar de o termo popular ser “sete chaves da internet”, na verdade elas são 14 e estão em poder de sete guardiões titulares e sete suplentes. Uma vez ao ano, os suplentes devem enviar uma selfie ao lado de um jornal do dia e da chave de segurança ao Icann para confirmar que tudo está em segurança. Também anualmente os detentores das chaves se reúnem para renová-las.

TRADUÇÃO SIMULTÂNEA
Para acessar um site, você digita o domínio (como mundoestranho.com.br). Isso só é possível graças ao sistema DNS (Domain Name System), que traduz o nome do site para o endereço real da revista, chamado de endereço IP, que é uma sequência de números. Já imaginou ter que decorar uma numeralha para cada site que você acessa?

ERRO 404
O grande problema do sistema DNS é que ele vive sendo alvo de ataques por pessoas que tentam subverter essa tradução. Um exemplo desse tipo de ataque é quando você acessa um site e é redirecionado a outro, muitas vezes sem perceber. Nessa página falsa, você pode inserir dados que podem ser usados de forma mal intencionada

UNIDOS VENCEREMOS
As sete chaves abrem um cofre, onde estão sete cartões que são passados em uma máquina. Dessa forma, uma chave criptográfica é gerada, capaz de reiniciar o sistema DNS (e, portanto, a internet) em caso de um ataque. A chave fica em posse de um membro do Icann

OS SETE CHAVOSOS
Os guardiões trabalham para institutos internacionais. Além do conhecimento na área, sua escolha é baseada na localização, já que devem estar espalhados pelo mundo. Quatro vezes ao ano, eles se encontram para atualizar a chave criptográfica – duas vezes na costa leste e duas na costa oeste dos EUA (há um cofre em cada lugar)

CONSULTORIA Luciano Paschoal Gaspary, professor associado do Instituto de Informática da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS)

Com Informações: Mundo Estranho
Compartilhar: Facebook Whatsapp Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

OTICA

OTICA

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

TOP 5 - VOZ DO LOBO

PUBLICIDADE

CURTA NOSSA PÁGINA