sábado, 30 de setembro de 2017

Denúncia de racismo contra Emicida será apurada pela polícia a pedido do MP





As denúncias de racismo sofridas pelo rapper Emicida nas redes sociais serão apuradas pela Delegacia de Polícia de Repressão aos Crimes Raciais e de Delitos de Intolerância a pedido do Ministério Público de São Paulo, que foi procurado pelo artista esta semana. Vale lembrar que em agosto, o irmão do rapper, o estilista Evandro Fióti, revelou ter sido vítima de racismo por um segurança da São Paulo Fashion Week (SPFW). O caso aconteceu durante o desfile da marca dos irmãos, a grife LAB - Laboratório Fantasma. Em um post em seu Facebook, Fióti contou que foi barrado usando a pulseira do evento. "Ser preto é ser barrado pelo segurança do evento até mesmo quando é da sua marca e com pulseira", escreveu.
Na época, a assessoria de imprensa do evento repudiou o ato e informou que o funcionário foi apenas repreendido, a pedido do estilista.
Compartilhar: Facebook Whatsapp Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

OTICA

OTICA

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

TOP 5 - VOZ DO LOBO

PUBLICIDADE

CURTA NOSSA PÁGINA